Secretaria Municipal da Fazenda

Secretário Municipal da Fazenda

Valter Barbosa de Moraes

Valter Barbosa de Moraes é natural de Ibiúna. Casado, pais de dois filhos e avô de cinco netos. Formado em Administração de Empresas, pela Faculdade de Ciências Contábeis e Administrativa de Sorocaba, Valter se pós-graduou na área de Recursos Humanos na Universidade Católica de Goiás.


Trabalhou, durante 32 anos, na Granja Saito S/A, nas unidades de Ibiúna, Avaré e Goiás, onde atuou como gerente geral das unidades da Região Centro Oeste. É sócio proprietário da Transportadora Moraes Ltda., que presta serviços para a Caisp e o Grupo Pão de Açúcar, desde 2.002. Na Prefeitura de Ibiúna, trabalhou em outras três oportunidades, entre os anos de: 2.002 a 2.004, 2.005 a 2.008 e 2.014 a 2.016, como secretários nas pastas: Governo, Saúde, Segurança, Assistência Social, Indústria e Comércio e Controle e Arrecadação, na qual está a frente, no momento.

Secretaria Municipal da Fazenda
Avenida Capitão Manoel de Oliveira Carvalho, 51, centro
Telefone: (15) 3248.9900
E-mail: tributacao@ibiuna.sp.gov.br
Horário de Atendimento: 09h às 16h30

IPTU

Responsável:

E-mail: tributacao@ibiuna.sp.gov.br

Telefones: (15) 3248.9900

ISSQN

Responsável: 

E-mail: issqn@ibiuna.sp.gov.br

Telefone: (15) 3248.9900

FISCALIZAÇÃO

Responsável:

E-mail:  

Telefone: (15) 3248.9900

1.- Realiza assessoramento as atividades fins da Secretaria no tocante a atividade de gestão
financeira, com participação na elaboração. supervisão, orientação, coordenação,
planejamento, criação, controle, execução, analise e avaliação de qualquer atividade que
implique gestão de finanças públicas.
2.- coordenação dos estudos e acompanhamento do desenvolvimento de projetos de gestão
orçamentária e financeira:
3.- articulação com os devidos departamentos e outras secretarias, visando ao bom
desempenho da gestão financeira municipal
4.- elaborar e manter os dados estatísticos:
5.- emitir relatórios de natureza técnica financeira.
6.- responsável pela elaboração das peças de planejamento (PPA, LDO, LOA):
7.- orientação, controle e acompanhamento da execução das peças de planejamento
orçamentário municipal:
8.- elaboração e realização de audiências publicas de elaboração das referidas peças de
planejamento:
9.- encaminhar documentos ao Sistema AUDESP do TCESP:
10.- elaboração de relatórios de atividades, e elaboração e alimentação do sistema IEG-M;
11.- pareceres do FUNDEB,
12.- alimentação de sistemas SISRTS. RREO e RGF e FUNDEB.

IPTU

  • ALTERAÇÃO DE CADASTRO
  • CND – CERTIDÃO NEGATIVA DÉBITOS
  • CNV – CERTIDÃO VALOR VENAL
  • ITBI
  • IPVA – BENEF.
  • FINANCEIRO NA TRANSFERÊNCIA
  • IPTU-2017
  • ANISTIA 2017
  • IPTU-2018
  • INFORMAÇÕES IMPORTANTES
  • ORIENTAÇÃO / INFORMAÇÕES
  • REVISÃO DE ÁREA
  • IMÓVEIS COM IPTU IRREGULAR
  • REGULARIZE SEU IMÓVEL
  • DESMEMBRAMENTO
  • CIDADÃO CORRETO
  • PRAZO DA ANISTIA E OS MAIORES DESCONTOS
    MELHOR ORIENTAÇÃO
  • ANTES DE COMPRAR IMÓVEIS CONSULTE A PREFEITURA
  • LOTEAMENTOS IRREGULARES
  • EVITE PROBLEMAS E PROCESSOS
  • CIDADÃO CORRETO
ISSQN
  • EMPRESAS
  • INDÚSTRIA
  • COMÉRCIO
  • TAXISTAS
  • FEIRANTES
  • SAIBA SOBRE:
  • ALVARÁ DE FUNCIONAMENTO
  • ALVARÁ DE CONSTRUÇÃO
  • ALVARÁ DE CONSERVAÇÃO
  • AVCB
  • ISS DA CONSTRUÇÃO
  • INSS DA CONSTRUÇÃO
  • HABITE-SE / ALVARÁ DE CONCLUSÃO
  • PUBLICIDADE (BANNERS, FAIXAS, E OUTROS)

FISCALIZAÇÃO

  • ORIENTAÇÃO / INFORMAÇÕES:
  • COMÉRCIO FIXO
  • COMÉRCIO AMBULANTE
  • TAXISTAS
  • FEIRANTES
  • FAIXAS / DIVULGAÇÕES
  • IMÓVEIS IRREGULARES
  • LEIS
  • EVENTOS DA CIDADE
  • NOVIDADES
  • INFORMAÇÕES IMPORTANTES
  • REGULARIZE SEU IMÓVEL

Art. 20 – A Secretaria Municipal de Fazenda será
composta pelos seguintes órgãos:
-Assessoria Especial Judiciário
11 – Divisão de Tributação
a-) Departamento de Divida Ativa
ai.) Setor de Receitas Imobiliárias
a.2.-) Setor de Taxas e Alvarás
a.3.-) Setor de Divida Ativa
IV – Divisão de Fiscalização e Autuação
a-) Setor de Fiscalização
b-) Setor de Autuação

A.5. – DA SECRETARIA MUNICIPAL DE FAZENDA
(Capitulo V – art. 20)
órgão que atua no planejamento tático e estratégico promovendo a execução
operacional da área de atuação da Administração e Planejamento do Município,
definindo políticas das finanças, diretrizes e demais ações nos níveis em que esta puder
atuar

1 .- Controle e cobrança administrativa dos débitos junto ao Judiciário, buscando o resgate dos
valores da divida ativa, com a constante notificação de contribuintes inadimplentes, além dos
procedimentos de preparação para ajuizamento de débitos e elaboração de acordos para
pagamento:
2.- providencia os procedimentos administrativos para ajuizamento dos débitos relativos aos
exercícios anteriores:
3.- procede ao levantamento dos débitos. cujas ações de execução foram declaradas extintas:
4.- elaborar estudos, visando eliminar por extinção de créditos tributários, cujos valores são
iguais ou inferiores aos custos de cobrança,
5.- fazer manutenção dos serviços pertinentes à atendimento ao público, cobrança. emissão de
parcelamentos;
6.- atender a todas as demandas dos processos judiciais em andamento, prestando os
esclarecimentos necessários quanto solicitados.

Gerencia, promove e fiscaliza, por meio de suas divisões, a arrecadação dos tributos
municipais.
Coordena e supervisiona as atividades de divisão de tributos.

a.1.-) Setor de ISSQN
a.2.-) Setor de Receitas Imobiliárias
a.3.-) Setor de Taxas e Alvarás

1.- elaborar textos de notificação aos contribuintes em diversos assuntos;
2.- notificar e controlar o recadastramento dos aposentados isentos do pagamento do IPTU:
3.- prestar assessoria aos funcionários aos demais departamentos;
4.- manter diariamente os pedidos via protocolo, pelos cartórios de notas e de registro, pelas
guias do sistema, transferência de nomes bem como analisar os documentos correspondentes;
5.- elaborar e atualizar índices para lançamentos do IPTU e de outras taxas;
6.- controlar e fazer conferencias de emissão dos carnes de IPTU – Anual:
7.- proceder ao levantamento de edital e boleto para cobrança de auto por infração pelos
demais departamentos;
8 emite e conferencia a expedição de certidões negativas, alvarás e divida ativa e ITBI;
9.- prestar informações de lançamentos de documentos existentes em arquivo para despachos
em processos de parcelamento de débitos inscritos em divida ativa, processos de restituição de
pagamentos em duplicidade e processos de execução fiscal;
10.- atualiza o sistema através de home banking pra baixa de pagamentos dos diversos
impostos e taxas, e, gerenciamento de débitos automáticos;
11.- lança e controla pagamento dos impostos, multa por infração e aditamentos quando é o
caso, com remessa de relatórios diários aos setores competentes,
12.- emitir relatórios estatísticos mensal de pagamento de tributos imobiliárias;
13.- confeccionar guia do ITBJ e outros fins para lançamentos no sistema municipal;
14.- analisa processos de revisão de IPTU e outros impostos e taxas, áreas desapropriadas ou
apossadas pela Municipalidade, isenções de IPTU de áreas envolvidas em casos de
enchentes:
15.-auxilia demais departamentos e unidades administrativas, quando há processo da planta
genérica de valores e implantação de recadastramento imobiliário.
16.- proceder a inscrição em divida ativa dos créditos provenientes de impostos, taxas,
contribuição de melhoria e multas de qualquer natureza, decorrente de infrações a legislação
tributária, com prazo de pagamento fixado pela legislação ou por decisão proferida em
processo regular de fiscalização.

1.- coordenar equipes e supervisionar as atividades de fiscalização no município, zelando pelo
cumprimento da legislação pertinente, visando assegurar o bem estar da população;
2.- determinar a fiscalização em estabelecimentos industriais, comerciais, diversão pública,
feiras, ambulantes, bem como em obras de construção civil:
3.- coordenar os trabalhos de levantamento de imóveis, objetivando a atualização cadastral;
4.- atender as reclamações do público em geral, quanto aos problemas que possam prejudicar
o seu bem-estar, segurança e tranquilidade, determinando a tomada de providências para
saneamento da situação encontrada;
5.- manter devidamente atualizada a legislação vigente;
6.- elaborar e apresentar relatórios de atividades desenvolvidas;
7.- sugerir medidas para solucionar problemas administrativas atinentes a fiscalização:
8.- elaborar, quando necessário, auto de autuação dos estabelecimentos, apresentando o
documento necessário,-
9.-
ecessário;
9.- apreciar os recursos interpostos pelos autuados, de modo a garantir o principio
constitucional da ampla defesa e do contraditório.

1.- proceder a pesquisa e a verificação de dados nas repartições públicas, a fim de apurar o
recolhimento de tributos e outros elementos que possam interessar na comprovação de tributos
municipais, nos termos da escrita fiscal dos contribuintes;
2.- fiscalizar, com frequência, os estabelecimentos de pessoas físicas ou jurídicas de produção,
comércio, industrias e prestação de serviços para levantamento de dados necessários ao
recolhimento de tributos, e, no caso de recusa por parte do fiscalizado, lavrar o competente
termo de embaraço à ação fiscal, independentemente das ações judiciais cabíveis;
3.- promover a fiscalização de atividades sujeitas à imposição de tributos, assim como a
imposição das penalidades cabíveis;
4.- elaborar e apresentar relatórios de atividades desenvolvidas;
5.- sugerir medidas para solucionar problemas administrativas atinentes a fiscalização;
6.- atender as reclamações do público em geral, quanto aos problemas que possam prejudicar
o seu bem-estar, segurança e tranquilidade, determinando a tomada de providências para
saneamento da situação encontrada;
7.- executar outras tarefas compatíveis, com a determinação da autoridade superior ou que
ocorram da natureza dos trabalhos sob a responsabilidade do setor.

1.- promover a inscrição de todos os contribuintes que foram objeto de fiscalização, relativos as
atividades comerciais, industriais e prestação de serviços;
2.- elaborar o Auto de Atuação por infração cometida pelas áreas, e, promover a entrega direta
aos contribuintes autuados, mediante recibo, dos avisos de lançamentos de tributos, bem como
manter o controle destes atos;
3.- assinar os autos de autuação dos contribuintes, esclarecendo as duvidas suscitadas, bem
como efetuando o enquadramento da autuação dentro da legislação pertinente;
4.- analisar, revisar, avaliar e emitir parecer acerca de eventuais recursos interpostos pelos
contribuintes, quanto ao auto de autuação, e sugerir as medidas necessárias e corretivas,
apresentando relatório circunstanciado acerca do assunto;
5.- preparar e elaborar os respectivos pareceres acerca de eventuais recursos interposto pelos
contribuintes, encaminhando-os a autoridade superior para decisão final;
6.- coordenar, conferir a promoção de expedição de autuação de contribuintes procedendo aos
regulares enquadramentos por infração legal, apresentando os enquadramentos devidos, e,
sugerindo medidas devidas para repetição dos atos infracionais;
7.- exercer o Poder de Policia para proceder as autuações devidas, convocando se necessário,
em caso de recusa por parte dos contribuintes autuados, autoridade competente para
certificação acerca do ato praticado;
8.- elaborar e apresentar relatórios de atividades desenvolvidas;
9.- sugerir medidas para solucionar problemas administrativas atinentes a fiscalização;
10.- atender as reclamações do público em geral, quanto aos problemas que possam
prejudicar o seu bem-estar, segurança e tranquilidade, determinando a tomada de providências
para saneamento da situação encontrada:
11.- executar outras tarefas compatíveis, com a determinação da autoridade superior ou que
ocorram da natureza dos trabalhos sob a responsabilidade do setor.

Notícias da Secretaria de Controle e Arrecadação

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support